NUNCA, ANTES, NESTE PAÍS, TIVEMOS UM PRESIDENTE QUE ACREDITASSE EM DEUS

Por *Renato Riella

Bolsonaro foi eleito e surpreendeu. Veio a público e assumiu uma série de compromissos grandiosos em nome de Deus.
Em três momentos repetiu isso, logo depois do resultado das urnas.

Alguns vão dizer: “Ora, faz assim porque o voto dos cristãos foi fundamental na eleição”.

Sim! Mas antes de Bolsonaro nunca tivemos presidentes que falassem em Deus. Tinham vergonha de fazer essa abordagem. E eram declaradamente desprovidos de fé.

Marina Silva, na sua fragilidade doentia, seria uma exceção. Mas não vingou.

FHC, Lula, Sarney, Figueiredo, Tancredo, Itamar, etc, e até Juscelino, eram homens sem demonstração de fé.

A abominável Dilma chegou a dizer que faria o diabo para ser eleita. E acabou indo para o inferno.

Os analistas de grande profundidade deste imenso país estão perscrutando as falas de Bolsonaro para tentar entendê-lo.

Dizem que o futuro presidente tinha em mãos um livro sobre Churchill e outro do “filósofo” direitista Olavo de Carvalho, além da Constituição do nosso país.

Nada disso tem importância. A espinha dorsal das falas de Bolsonaro é Deus. O Ser Maior vai garantir a defesa da democracia, e fez o candidato escapar da facada.

Na visão de Bolsonaro, Deus poderá levar o Brasil a um processo de paz, com a integração do nosso povo.

Fé é uma filosofia.
Difícil mentir acreditando em Deus. Assim seja!

*Renato Riella é jornalista e analista politico.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *