30.000 MANIFESTANTES OCUPARAM 
A ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS.

Manifestantes começaram a ocupar a Esplanada dos Ministérios a partir das 10 horas da manhã, em um primeiro momento a esplanada estava liberada para veículo, de repente trancaram tudo próximo à Biblioteca Nacional de Brasília e o Museu da República, onde três trios elétricos estavam estacionados.

Como acontece em toda manifestação ou festa popular em Brasília, a primeira providência das autoridades é BLOQUEAR o acesso, dificultando o máximo a chegada do público. Hoje não foi diferente, deveriam ter deixado fluir e permitir o estacionamento junto aos ministérios. Para piorar aparecerem patrulhas da PM no intuito de multar quem estava estacionado fora dos padrões (quase todo mundo).

Em frente ao Congresso Nacional também havia manifestantes nas primeiras horas da manhã. De acordo com a secretaria de Segurança Pública do DF, em boletim divulgado às 13h43, cerca de 20 mil pessoas passaram pela Esplanada (neste mesmo horário a CBN divulgava que o público era de 3.000 pessoas). Na minha opinião, tinha mais de 30 mil pessoas protestando contra os políticos que estão sempre na contramão da vontade popular.

O público vestido de verde e amarelo, bandeira brasileira, portando cartazes críticos ao STF, Centrão e Rodrigo Maia, foram alvos preferenciais do povo.

Um dos trios elétricos tinha vários personagens vestidos de vermelho, mas não era petistas, o vermelho fazia alusão a Lagosta dos Ministros do STF.

Um fato muito notado foi a ausência do MBL – Movimento Brasil Livre do deputado Kataguiri que abriu as pernas pro centrão e dizia ser um movimento político brasileiro que defende o liberalismo econômico e fugiu da raia, imaginando que a manifestação seria um fiasco, não quis colocar a mão no fogo, foi duramente criticado e perdeu espaço para o MLB – Movimento Limpa Brasil, liderado por Ricardo Noronha.

Os Deputados de Brasília que votaram para tirar o COAF do Ministério de Justiça foram alvos predileto dos organizadores. Se continuaram a votar contra o Brasil, terão vida curta na política.

Os militantes criticam o Supremo Tribunal Federal. Eles falam no impeachment de ministros e portam cartazes com pedidos de afastamento de deputados do Centrão.

Texto: Getúlio Romão Campos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *