Morre Alexei Leonov, primeiro humano a caminhar no espaço

O cosmonauta russo tinha 85 anos e morreu após enfrentar uma longa doença. A primeira caminhada espacial foi feita do lado de fora de uma espaçonave em 1965.

Alexei Leonov, cosmonauta russo, morreu aos 85 anos nesta sexta-feira (11). — Foto: Reprodução/Twitter/@nasa
Alexei Leonov, cosmonauta russo, morreu aos 85 anos nesta sexta-feira (11). — Foto: Reprodução/Twitter/@nasa

O cosmonauta russo Alexei Leonov, o primeiro humano a caminhar no espaço em 1965, morreu nesta sexta-feira (11) aos 85 anos de idade após enfrentar uma longa doença, informou a agência de notícias russa TASS.

O enterro deverá ser em Moscou na terça-feira, informou o Centro de Preparação de Cosmonautas.

Em 1965, Leonov foi o cosmonauta que caminhou do lado de fora da espaçonave. Ele fez um deslocamento de dois a três metros de distância ao longo 12 minutos e 9 segundos, de acordo com a agência de notícias Reuters.

Leonov foi também o comandante da primeira missão espacial conjunta entre Rússia e Estados Unidos.

Caminhada no espaço

Em 2015, 50 anos após sua façanha, Alexei Leonov lembrou à agência de notícias AFP o momento em que flutuou “no escuro profundo”, das estrelas “em toda parte” e do “Sol ofuscante”. A missão era a Voskhod-2.

“Filmei a Terra, perfeitamente redonda, o Cáucaso, a Crimeia, o Volga. Era lindo, como pinturas de Rockwell Kent”, disse, referindo-se ao pintor americano conhecido por suas linhas limpas e cores suaves.

Seu retorno à nave foi mais complicado do que o esperado: seu traje se expandiu e ele não conseguiu mais operar a câmera. Sem esperar, decidiu reduzir a pressão em seu traje e conseguiu entrar de cabeça, ao contrário do planejado. O cosmonauta perdeu 6 quilos.

Na cabine, o sistema de descida automática não funcionava. Com seu companheiro de equipe, retornou à Terra em modo manual, pousando nos Urais, a 2 mil quilômetros do local planejado no Cazaquistão.

“Esperamos três dias na floresta antes de sermos repatriados, e a rádio soviética garantia que estávamos de férias após o voo”, lembrou em 2015, rindo, segundo a AFP.

Missão Estados Unidos – Rússia

O comandante da tripulação soviética da Soyuz, Alexei Leonov (esquerda) e o comandante da tripulação americana da Apollo, Thomas Stafford (esquerda), apertam as mãos após as manobras de atracação da Apollo-Soyuz, em 17 de julho de 1975 — Foto: HO / NASA / AFP
O comandante da tripulação soviética da Soyuz, Alexei Leonov (esquerda) e o comandante da tripulação americana da Apollo, Thomas Stafford (esquerda), apertam as mãos após as manobras de atracação da Apollo-Soyuz, em 17 de julho de 1975 — Foto: HO / NASA / AFP

Leonov voou para o espaço novamente em 1975, comandando a metade soviética da missão Apollo-Soyuz, o primeiro vôo espacial dos Estados Unidos com a União Soviética. A missão marcou o início de uma cooperação que dura até hoje.

A viagem ocorreu em um momento em que a Rússia e os EUA – que passaram parte da Guerra Fria em uma corrida espacial – estavam seguindo uma política de distensionamento.

O presidente russo, Vladimir Putin, conhecia Leonov e tinha grande respeito por sua coragem, disse o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov nesta sexta-feira, segundo a TASS.

A Nasa disse em comunicado no Twitter que ficou triste com a morte de Leonov. “Sua aventura no espaço deu início à história de atividades fora de veículos espaciais e faz hoje a manutenção da Estação Espacial possível”, afirmou.

Morte de Gagarin

O cosmonauta era amigo íntimo do primeiro homem a ir ao espaço, o cosmonauta russo Yuri Gagarin, que morreu em um acidente de avião, em 27 de março de 1968, perto de Moscou.

Após a queda da União Soviética em 1991, Leonov ganhou as manchetes na Rússia questionando a versão oficial do governo, segundo a qual Gagarin morreu no comando de um avião tentando evitar um balão meteorológico.

Segundo Leonov, membro da comissão de inquérito de 1968, um avião de caça Sukhoi cruzou a trajetória de Gagarin, a menos de 20 metros de sua aeronave, provocando o acidente.

Ao atravessar a barreira do som, o caça provocou o giro e a queda do avião de Gagarin, segundo Leonov.

Fonte: G1

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *