Sistema penitenciário do DF registra 2 casos de Covid-19

Dois policiais penais testaram positivo para infecção; não há registro entre presos. Secretaria de Segurança Pública diz que higienização de celas foi reforçada.

Por Marília Marques

Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília — Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília — Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) confirmou dois casos de policiais penais que testaram positivo para Covid-19. Estas são as primeiras confirmações de coronavírus entre servidores que atuam no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Os registros fazem parte dos 467 casos de coronavírus confirmados em todo o Distrito Federal. O balanço foi divulgado às 12h30 deste domingo (5). Segundo a pasta, não há casos da doença entre presos do sistema penitenciário.

  • Os pacientes diagnosticados são homens e atuam como agentes de execução penal. O GDF não informou as idades dos servidores. “Medidas necessárias estão sendo adotadas pela subsecretaria para resguardar os agentes e exercer o dever do Estado de garantir o bem-estar dos sentenciados”, diz trecho do comunicado.

“A higienização de celas e viaturas foi reforçada. Cartilhas e material informativos foram distribuídos a servidores. As informações foram repassadas aos reeducandos.”

Prevenção

Detentos na Papuda em 2013 — Foto: Ministério Público/Divulgação

Detentos na Papuda em 2013 — Foto: Ministério Público/Divulgação

Nesta sexta-feira (3), a Segurança Pública (SSP) anunciou a suspensão de visitas às unidades prisionais até o próximo dia 10 de abril. A medida está alinhada às ações do GDF voltadas para a prevenção do contágio pelo novo coronavírus.

Em nota, a Sesipe informou que apenas servidores que apresentarem sintomas da Covid-19 – como febre, tosse seca e falta de ar – estão sendo testados. Nesses casos, os funcionários do sistema penitenciário são encaminhados para a rede pública de saúde. “Na sequência, o servidor é direcionado para o isolamento em casa até o resultado do teste”.

Entre as medidas de prevenção, a pasta também reduziu a frequência de transferência de presos entre as unidades. Veja abaixo a lista de outras medidas adotas no sistema penitenciário do DF:

  • Ampliação do banho sol para três horas diárias;
  • Isolamento dos presos idosos e de outros pressos que exercem trabalho externo;
  • Solicitação para ampliação da escala e do efetivo das equipes de saúde nas unidades prisionais e aquisição de material para a prevenção;
  • Retomada e ampliação do atendimento religioso, com observação de regras de restrição de contato;
  • Realização de palestras e orientações da equipe de saúde para presos e policiais penais;
  • Incremento da rotina de higienização dos ambientes prisionais, inclusive com atuação da vigilância sanitária nas cozinhas;

Quarentena de presos

Entrada do Complexo Penitenciário da Papuda — Foto: TV Globo/Reprodução

Entrada do Complexo Penitenciário da Papuda — Foto: TV Globo/Reprodução

Na Papuda e na Colmeia, também foi implementada a quarentena pelo período de 14 dias aos presos recém-chegados. Somente após este período eles são encaminhados para a convivência comum com outros internos.

Caso o detento apresente sintomas da doença, a equipe médica faz avaliação para verificar se haverá necessidade de encaminhamento para o hospital ou isolamento em uma outra cela.

Fonte: G1/DF

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *