Distribuidora de medicamentos é flagrada produzindo álcool em gel ilegalmente

Fiscalização da Vigilância Sanitária foi realizada após investigação de denúncia anônima

AGÊNCIA BRASÍLIA *

| Foto: Secretaria de Saúde / Agência Brasília

Em meio à pandemia de coronavírus, a Vigilância Sanitária flagrou a produção e envaze de álcool em gel por uma distribuidora de medicamentos no Lago Sul. A empresa realizava a manipulação do produto dentro do escritório e não possuía autorização para a fabricação.

A polícia foi chamada e, no local, apreendeu frascos para acomodar o produto ilegal. Em seguida encaminhou duas pessoas responsáveis pelo estabelecimento para depor na Coordenação de Repressão aos Crimes Contra a Consumidor, à Ordem Tributária e à Fraudes.

Ao chegar ao local, os agentes da Vigilância Sanitária verificaram que o álcool em gel era produzido de maneira precária, com equipamentos inadequados, sem garantia de qualidade ou procedimentos.

Também constataram que os insumos não eram adequados. Uma pequena quantidade foi encontrada no local e apreendida pela Polícia Civil. A maior parte do produto já havia sido comercializada.

“A Vigilância Sanitária iniciou a investigação depois de receber uma denúncia anônima. Realizamos todas as pesquisas e buscas no órgão regulador e verificamos que a empresa não tinha autorização de funcionamento para a fabricação de produtos”, relata a gerente de Medicamentos e Correlatos, Renata Moreira Ferreira.

Ocorrências

Na tarde de ontem (terça, 24) a Vigilância Sanitária já havia participado da apreensão de 588 frascos de álcool em gel ilegal em uma papelaria da Asa Sul.

Na última semana foram apreendidos outros 596 frascos de álcool em gel sem procedência, dos quais 401 em uma distribuidora de cosméticos em Sobradinho e 195 em uma residência no Gama.

Denúncias podem ser feitas pelo 162.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *