Inter faz 3 a 0 no Universidad Católica, Grêmio vence América de Cali por 2 a 0 e Atlhletico PR bate Peñarol por 1 a 0. Futebol do SUL começa bem!

Por Lino Tavares/SOS ESPORTES

LIBERTADORES 2020.jpg

O futebol brasileiro viveu uma rodada de luxo na estreia da fase de grupos da Copa Libertadores, nesta terça-feria, com três de seus representantes vencendo seus compromissos. O resultado mais folgado foi o do Internacional, que bateu o Universidad Católica do Chile pelo placar de 3 a 0. O menos folgado foi a vitória do Atlhletico Paranaense, que derrotou o Peñarol do Uruguai pelo escore mínimo, jogo realizado na Arena da Baixada, em Curitiba.  Embora tendo feito um gol a menos do que o rival colorado, o Grêmio foi a equipe que colheu o resultado mais expressivo da rodada, pois o 2 a 0 que conseguiu em cima do América de Cali aconteceu no estádio Pascual Guerrero, na Colômbia, o que permite antever a possibilidade de faturar seis pontos  na disputa direta com o time colombiano, que pega no jogo de volta em sua Arena lotada. Ao contrário do Inter de Coudet, que alcançou uma vitória fácil diante de sua torcida, no Beira Rio, o time de Portaluppi teve que lutar muito para manter esse placar favorável até o final do jogo, embora não tenha tomado sufoco do esquadrão dono da casa, que não desfrutou de muitas oportunidades para marcar.   Com bom toque de bola já nos primeiros minutos de jogo, o Grêmio abriu o placar relativamente cedo, num lance de oportunismo de Victor Ferraz, aproveitando-se de uma confusão na área do adversário após cobrança de uma falta cavada por Everton.  Saltando à frente no placar, o visitante brasileiro meio que se acomodou, permitindo que o América se projetasse ao ataque ameaçando a retaguarda gremista, que precisou da intervenção eficiente do goleiro Vanderlei, para não levar o gol de empate.  Também contou com o fator sorte, quando o atacante Pisano quase empatou o jogo no finalzinho do primeiro tempo, num chute em diagonal em que a bola se chocou no travessão da meta defendida pelo eficiente goleiro Vanderlei. Logo no início da segunda etapa, o esquadrão colombiano revelou sua disposição em alcançar a  igualdade no marcador, pensando quem sabe numa eventual virada no placar. Como nada conseguiu diante da bem postada defesa gremista, bateu o desespero no time treinado por Alexandre Guimarães, que se projetou com tudo ao campo do adversário, relegando seu esquema defensivo ao plano secundário.  Foi em cima dessa pressão desordenada do dono da casa que o Grêmio partiu com bola trabalhada rumo à área adversária, chegando ao segundo gol, ao 4 minutos da etapa final,  com um tiro certeiro de Matheus Henrique no canto, sem chance de defesa para o arqueiro Chaux. A partir daí, Renato Portaluppi mostrando-se satisfeito com o resultado, apostou mais na administração do placar do que numa eventual volúpia aventureira em prol da conquista de mais gols.  Na busca desse objetivo,  procedeu duas importantes modificações no time, trocando Maicon por Tassiano e colocando Bruno Cortez no lugar de Caio Henrique, que passou a ocupar sua posição de origem, no meio do campo, substituindo a Matheus Henrique, que deixou o gramado talvez até para ser poupado.   E assim o visitante brasileiro, desfalcado de Geromel que saiu lesionado sendo substituído por Paulo Mirana,  conduziu o jogo até o fim, permitindo ao adversário um aparente domínio territorial, mas jamais lhe cedendo os espaços de que precisava para tentar descontar no placar e quem sabe chegar ao empate.  A vitória do Internacional, por sua vez, mesmo tendo sido conquistada com um clássico 3 a 0, deixou os 40 mil torcedores presentes no Beira Rio com água na boca, pois poderia ter chegado fácil aos 6 ou 7 a 0, tal a fragilidade revelada pelo visitante chileno, que fez uma péssima partida, com repetidas entregadas de bola nos pés dos adversários, que bem poderiam ter sido traduzidas em mais gols para o colorado gaúcho.  

Fale com nosso colunista Lino Tavares: [email protected].com – whatsApp (55)991778107 

Foto: UOL

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *