“VÍRUS CHINÊS” PASSA PELA CÚPULA DA DUPLA GRE-NAL SEM CAUSAR ESTRAGOS

 Por Lino Tavares 

Presidentes Romildo Bolzan Junior (Grêmio) e Marcelo Medeiros (Inter) estão curados do Coronavírus

Presidentes Romildo Bolzan Junior (Grêmio) e Marcelo Medeiros (Inter) estão curados do Coronavírus

Embora conscientes de que sem bola rolando por causa do confinamento não há o que comentar, alguns leitores me questionaram pelas redes sociais e até pelo telefone sobre a possibilidade de analisar aqui algo relacionado ao futebol e ao Coronavírus.  Respondi que a priori eu não havia pensado nisso, mas como os leitores e telespectadores são a razão de ser da mídia esportiva, então eu me pronunciaria de alguma forma sobre a questão, conforme se vê aqui.  O que vislumbro a curto e a médio prazos, acerca dessa paralisia das atividades futebolísticas, é um enorme prejuízo financeiro aos profissionais da bola, que terão que aderir a inevitáveis reduções salariais, sob pena de matar a “galinha dos ovos de ouro”, em função da qual faturam salários privilegiados em relação aos trabalhadores das outras categorias profissionais.  Os prejuízos dos clubes, por sua vez, virão em dose dupla, já que serão de natureza técnica, pela falta de treinamento contínuo, e financeira por conta da drástica redução de suas receitas nas suas diversa formas de arrecadação.  Sem dúvida, as agremiação que mais perderão com esse recesso forçado são aquelas que fizeram investimentos altíssimos no terreno das contratações, pois, mesmo que venham a ser beneficiadas com reduções salariais, terão que distribuir uma montanha de dinheiro no final de cada mês para pagar a gigantesca folha salarial.   Mesmo reconhecendo a necessidade de seguir as recomendações médicas em relação à prevenção contra os efeitos desse vírus chinês a serviço da China, acho que está havendo um certo exagero nessa política ou “política”, de confinamento em massa, pois a continuar nesse ritmo a tendência é termos em breve um problema econômico bem mais difícil de resolver do que a cura do Covid-19, que não é tão difícil quanto tentam fazer crer.  Como exemplo disso, me reporto aqui a algo relacionado ao esporte, para informar aos desportistas de todo o Brasil que o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Junior,  e do Internacional, Marcelo Medeiros, pegaram o Coronavírus e já o soltaram sem sofrer qualquer sequela relacionada a essa visita indesejável que tiveram no decorrer dessa pandemia.  O melhor dessa notícia é saber que o Covid-19 passou por esses dois dirigentes de clubes sem causar danos à saúde de ambos, embora tratando-se de pessoas beirando ao chamado grupo de risco, uma vez que Romildo Bolzan Júnior tem 60 anos e Marcelo Medeiros está com 59 anos de idade. Cumpre destacar finalmente que Bolzan e Medeiros colocam o bom senso e a cordialidade acima da arquirrivalidade de seus clubes , já que às vésperas do Gre-Nal pela Fase de Grupos da Libertadores confraternizaram em um almoço, embora, alheios a isso,  jogadores da dupla tenham destoado dessa boa intenção, promovendo uma bagunça vergonhosa dentro das quatro linhas da Arena.   

Fale com nosso colunista Lino Tavares: [email protected] – whatsApp (55)991778107

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Uma resposta

  1. Leitor do S.O.S. Brasília aqui em Nova York, onde estudo e vivo os momentos difíceis da Pandemia Coronavírus, quero parabenizar a editoria desse Portal pelas excelentes matérias abordadas, com enfase especial aos comentários de Lino Tavares, do Portal Terceiro Tempo da Band SP, que é um expert em assuntos esportivos, mais precisamente sobre futebol. Acompanho o trabalho desse comunicador na Rede de Mídia Online Nacional e Internacional, com grandes entrevistas realizadas com personalidades das diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *