Matheus Venzi: pesquisa aponta que WhatsApp é a principal fonte de informação dos brasileiros

Por Matheus Venzi

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e Senado revelou que o aplicativo de mensagens WhatsApp é a principal fonte de informação dos brasileiros. Os resultados foram divulgados nesta quarta-feira (10) e apontam que 79% dos entrevistados declararam receber informações pela rede social, que já possuí mais de 136 milhões de usuários no Brasil.

O estudo também apontou outras fontes de informações relevantes, seja nas redes sociais ou nos veículos da mídia tradicional. Os canais de televisão foram citados por 50% dos entrevistados, já o YouTube foi lembrado por 49% e o Facebook 44%. Já os sites de notícias foram mencionados por 38% dos participantes da pesquisa, o Instagram por 30% e as emissoras de rádio foram indicados por 22% das pessoas.

Os jornais impressos e o Twitter foram os meios menos citados pelos entrevistados, 8% e 7% respectivamente. Outro ponto destacado pelo estudo é que o público mais velho recorre aos meios tradicionais, enquanto os jovens usam mais a Internet.

O policial militar aposentado Jodeny de Araujo, de 51 anos, afirma acompanhar as principais notícias pelos jornais da TV e pelo Facebook e WhatsApp. Entretanto, ele afirma ter cuidado ao checar as informações. “O Fake News hoje é uma febre, então, temos que buscar as fontes. Toda as informações que chegam nos grupos de WhatsApp eu procuro verificar a veracidade para não compartilhar nada falso”, diz.

Já o servidor público Durval Aires, 23, admite que não confia nas informações das redes sociais. “O WhatsApp não é um bom meio para se informar porquê não tem critério nenhum no conteúdo que é veiculado lá. Sempre dou preferência por publicações da imprensa profissional”, comenta. Ele declara que se informa basicamente por sites de notícia e também pelo Twitter de jornalistas.

A advogada Andreia Rios, 40, tem uma opinião mais positiva sobre as redes sociais. “Elas têm um feedback muito rápido e facilita a nossa vida nessa época que vivemos onde o tempo é escasso e cada minuto vale ouro”, pondera. Para ela, a TV e os portais de notícia especializados são as principais fontes de informação.

A pesquisa também descobriu os hábitos mais comuns dos brasileiros nas redes sociais. Ao todo, 41% dos entrevistados curtem as postagens, 20% compartilham, 19% publicam conteúdos e 15% comentam as mensagens de outras pessoas.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *