Renato Riella: EM 2020, O CRIME COMPENSA NO BRASIL

Por Renato Riella*

O Brasil pode viver uma situação dramática e conflituosa a partir de janeiro, nas áreas judiciais e de segurança.
Na busca desenfreada para parar a Operação Lava-Jato, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal erraram na dose.
Em 2020, a impunidade vai imperar. E bandidos de toda ordem poderão desfilar livres no próximo Carnaval.
Na sexta-feira, tivemos exemplo prático disso.
A Procuradoria Geral da República informou oficialmente que mais de 700 investigações importantes foram suspensas por causa de uma decisão irresponsável do presidente do Supremo Tribunal Federal.
Para proteger o senador Flávio Bolsonaro, o ministro Dias Toffoly proibiu o uso, nas investigações, de informações comprometedoras apuradas pelo COAF e pela Receita Federal.
Com isso, centenas de bandidos de colarinho branco ficarão impunes, livres de acusação, mesmo que tenham roubado bilhões.
Para completar, a partir de janeiro, está valendo a Lei de Abuso de Autoridade, aprovada pelo Congresso, que pode mandar prender juízes, promotores e policiais se estiverem fazendo alguma investigação que afete os poderosos da Nação.
Neste clima de insegurança por causa do Abuso de Autoridade, muitas acusações formais estão deixando de ser feitas. As autoridades da Justiça e da Segurança começam a fazer greve branca, com medo de punição e até perda do cargo.
Fechando o ciclo malévolo, o Supremo Tribunal Federal está prestes a proibir a prisão de bandidos condenados em segunda instância, que ficarão soltos até apelações eternas e até a prescrição de possíveis penas.
A partir de 2020, o crime compensa no Brasil. 

RENATO RIELLA é jornalista e colunista convidado do SOS BRASILIA

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *