Gen Paulo Chagas: Podemos colocar em risco as nossas conquistas?

Caros amigos

Depois de 13 anos de absolutismo petista, inseridos em 30 anos de uma constituição dita “cidadã”, mas aberta à hegemonia do pensamento gramscista, nós, na condição de povo e de eleitores do Governo Bolsonaro e que sabemos o quanto é importante o seu sucesso para a consolidação das nossas conquistas democráticas, precisamos contribuir com as nossas atitudes e opiniões para que este sucesso seja atingido nas melhores condições.

Para isso, é importante que respondamos com sinceridade, para nós mesmos, as perguntas que se seguem:

1) Seria bom para o Brasil se o Presidente, de forma racional, inteligente e lógica, sem deixar de ser ele mesmo, controlasse o seu temperamento e, assim, viesse a neutralizar a maior parte dos ataques dos nossos adversários políticos e ideológicos?

2) Será que, pela potencialização dos resultados já alcançados e ainda esperados, o PR se permitiria adequar sua postura à sua condição de personagem maior do Estado e do Governo brasileiros?

Considerando que a postura é do cargo e que o temperamento é da pessoa, as respostas lógicas para essas perguntas são simplesmente “sim”!

Cabe, portanto, a nós que o elegemos fazê-lo ver e crer na importância de apenas controlar a maneira e a oportunidade de dizer as coisas, sem dar margem aos ataques dos adversários, prontos e ávidos por voltar ao poder!

Não custa nada para nós e tampouco deve custar ao Presidente, já que são o pleno sucesso do seu governo e o futuro do Brasil que estão em jogo!

Foram muitos anos de esforço em manifestações e movimentos de rua, de participação, de riscos e de denúncias para chegar até aonde chegamos e não podemos permitir-nos, por omissão ou descuido emocional, colocar em risco as nossas conquistas e o Projeto de Nação cuja elaboração e implementação delegamos à competência do Governo do Presidente Bolsonaro.

Gen Paulo Chagas é colunista colaborador do SOS BRASÍLIA

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *