AS MARAVILHAS DA NATUREZA PODEM SER MUITO SIMPLES

Por Renato Riella

Hoje de manhã, num frio danado, com preguiça de levantar, lembrei das coisas muito belas da natureza.

Além das mulheres, que ocupam o topo do ranking, há alguns itens incríveis.

Um deles é a vitória-régia. Desde criança desenho fantásticas vitórias-régias soltas no espaço.

Tenho admiração também pelo cavalo marinho. Um carinha muito simpático! Nunca vi ninguém falar mal dele.

E os vagalumes! Ah! Estes, em forma de constelação, me emocionavam no sítio do meu pai em Salvador. Sentava ao relento, com meus filhos, e ficava vendo o desfile luminoso na noite sem lâmpadas.

Um dia, consegui segurar um vagalume na palma da minha mão. Que decepção! Apenas um besouro pequeno, inexpressivo, apagado, com pouca iniciativa. Bobão!

Pensei: o vagalume é igual a algumas pessoas. Ótimo para se aplaudir de longe.

Valeu! De repente, tomei coragem e levantei. Acho que vou dar uma corrida no Parque da Cidade. Depois, uma passada na Ceasa, nesta manhã gelada do sábado brasiliense – para ver outras maravilhas da natureza. (RENATO RIELLA)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *