CACIQUE INDÍGENA NÃO FOI ASSASSINADO NO AMAPÁ. MAIS UMA MENTIRA DOS INIMIGOS DO BRASIL

Por Renato Riella/sosbrasilia

Farsa indígena domina o mundo, abalando a imagem do Brasil no exterior.

Aqui dentro, um bando de malucos alimenta isso, alguns por “ideologia”, outros por picaretagem.

Saiu o laudo do cacique “assassinado” no Amapá. O resultado indica possível acidente, com afogamento, sem tiro, nem facada, nem enforcamento, nem lesões constatadas no corpo.

E agora? Quem paga o prejuízo sofrido pelo Brasil?

Como o decrépito Caetano Veloso vai se posicionar, depois de passar para todo o mundo uma gravação dramática dizendo que garimpeiros armados teriam matado o cacique?

Os índios picaretas espalharam na mídia mundial que um grupo de 50 garimpeiros armados com metralhadora invadiram a aldeia e mataram o chefão do grupo. Mentira!

Investigações feitas com participação de Polícia Federal, Ministério Público, Polícia do Amapá e Exército revelaram que não houve invasão de garimpeiros na aldeia – muito menos armados com metralhadoras.

É tudo criminosamente articulado.

Dias antes, divulguei aqui no Face entrevista monstruosa da decadente atriz Lucélia Santos, aquela que fez apenas uma novela, Escrava Izaura, há 40 anos.

Ela falou para uma TV de esquerda de Portugal, repercutindo na Europa e no mundo, que um líder indígena é assassinado no Brasil de dois em dois dias.

Ninguém reagiu – nem mesmo o governo – apesar de sabermos que não há um caso denunciado no Brasil este ano. Nem mesmo um!

Pouco depois, aparece esta história mentirosa vinda do Amapá.

Tal como aconteceu com as gravações criminosas do Glenn, ninguém vai preso. Dentro de alguns dias este assunto estará morto.

Mas a imagem do Brasil já foi marcada por mais uma mentira.
(RENATO RIELLA)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *