APRENDA A CONSTRUIR UM BOM DIA

Por Renato Riella

Tenho teorias infalíveis sobre a vida. A idade nos dá esta condição pretensiosa.
Por exemplo, desde as primeiras luzes da manhã, sinto a tendência do dia.

Hoje é o dia da pane tecnológica. A internet amanheceu fora do ar. Esqueci de dar carga no telefone, que está sem sinal. A torradeira, com pequeno estalo, queimou. Traidora!
Ontem foi o dia de Nossa Senhora das Dores. A coluna estalou ao levantar. Durante o dia, retornou aquela dor no cotovelo direito (LER!). E o joelho, que não dava sinal há meses, voltou a incomodar. É o frio – tento me consolar.

Há o dia de receber dinheiro. De manhã, o Imposto de Renda liberou minha devolução. Aquele cara enrolão ligou, todo amável: “Passe aqui às quatro em ponto, que vou lhe pagar”. Pagou mesmo – e ganhou bônus para o Céu.
O dia das cobranças é horrível. Acordei vendo no celular que o GDF está alertando para atraso na parcela do IPTU. Uma empregada pediu antecipação de grana – a mãe está doente (de novo?). E os bandidos do plano de saúde mandaram carta impondo um reajuste criminoso de 17%. Vou ficar trancado no quarto, sem sinal, até passar.

O dia da felicidade é raro – mas existe. Você leva a neta ao cinema e encontra aquela amiga lindíssima, que não via há três anos. E ainda toma um sorvete de tapioca no ponto, matando as saudades da melhor infância.

Acredite nesta minha teoria maluca, mas não entre em pânico nunca. Com o tempo, se você se fortalecer espiritualmente, pode melhorar a tendência de qualquer dia.
É só lembrar de rezar antes de levantar, debaixo dos cobertores, antes de correr ao banheiro.

Eis a minha reza preferida, curtinha, mas eficiente:
—-“Meu Anjo da Guarda, me ajude a fazer as coisas direito hoje. Obrigado por tudo, meu Deus”.

É infalível – mas muitas vezes esqueço.
Levanto quase sempre correndo, sem fazer aquecimento mínimo. Vou enfrentar o dia como quem escapa de um furacão.
Quase nunca sinto a tendência, que só vou perceber de noite, quando concluo: “Hoje foi o dia em que escapei por pouco, por milagre, em diversos momentos. Como dou trabalho a este meu Anjo-da-Guarda!”
De qualquer modo, BOM-DIA PARA VOCÊ.
(RENATO RIELLA)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *