Dono da rede de ensino LFG: Morre deputado federal vítima de leucemia em São Paulo

Segundo hospital, Luiz Flávio Gomes realizou transplante de medula em janeiro, porém seu quadro de saúde se complicou nos últimos dias

Luiz Flávio Gomes morreu na madrugada desta quarta-feira (1º)

Luiz Flávio Gomes morreu na madrugada desta quarta-feira (1º)

Divulgação

O deputado federal Luiz Flávio Gomes (PSB-SP), de 61 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (1º), em São Paulo, vítima de leucemia. A informação foi confirmada pelo hospital Sírio Libanês, em São Paulo. 

A morte, que foi confirmada pelo hospital Sírio Libanês, ocorreu em decorrência de complicações de uma Leucemia Mieloide Aguda, diagnosticada em 4 de setembro de 2019, quando iniciou o tratamento.

De acordo com o hospital, ele realizou transplante de medula em 14 de janeiro de 2020, porém seu quadro de saúde se complicou nos últimos dias. Ele estava internado aos cuidados da equipe de Yana Sarkis Novis.

Gomes formou-se pela Faculdade de Direito de Araçatuba (SP) em 1979. Também estudou nas Universidades de São Paulo (USP) e na Complutense de Madri, Espanha, onde concluiu seu doutorado em Direito Penal. Na carreira jurídica, atuou como agente de polícia, delegado, promotor de Justiça, juiz de direito e advogado.

Nacionalmente, ganhou projeção ao idealizar e fundar a rede de ensino LFG, especializada em cursos da área jurídica e preparação para concursos, pioneira no Brasil em transmissão de cursos via satélite.

O PSB, partido de LFG, comunicou o falecimento do deputado com um comunicado em seu site. O presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, lamentou a perda. “Lamento profundamente a perda do deputado Luiz Flávio que, embora novato, se revelou um grande quadro político e parlamentar, além de um figura de extraordinário valor humano.”

Líderes políticos de diversos partidos também lamentaram a morte do deputado federal. O ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), foi um dos que escreveu em homenagem à morte do companheiro de partido. “Hoje perdemos um amigo valente! Obstinado e inteligente! Estreou tarde na política, mas sempre com sucesso!.”

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) foi outro a lamentar. “Luiz Flávio Gomes lutava contra a leucemia há 6 meses. Em janeiro fez transplante de medula óssea e recuperava-se bem, mas passou mal ontem”, escreveu o ex-presidenciável.

O PSB emitiu uma nota oficial: 

“Nota de pesar pelo falecimento do deputado federal Luiz Flávio Gomes (PSB-SP)

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) recebeu com profunda consternação a notícia do falecimento do deputado federal Luiz Flávio Gomes, membro do PSB em São Paulo.

O jurista, de 61 anos, faleceu na madrugada desta terça-feira (1), em São Paulo, após longo tratamento de uma leucemia.

O parlamentar estava afastado de suas atividades na Câmara desde o dia 10 de setembro do ano passado, após o diagnóstico da doença. Chegou a fazer um procedimento de transplante de medula, bem sucedido, porém a doença retornou.

Natural de Sud Mennucci, município do interior de São Paulo, LFG, como era conhecido, foi delegado, promotor de justiça e juiz de direito, tendo atuado também como advogado. Autor de mais de 60 livros de direito penal, constitucional e de combate à corrupção, deixou a carreira pública para criar a primeira escola a distância do país para alunos do Direito, numa rede que ganhou alcance continental.

Obstinado pelo combate à corrupção, LFG fundou o movimento “Quero um Brasil Ético” e escolheu o PSB para disputar uma eleição e defender seus ideais no Congresso Nacional. Elegeu-se deputado federal em 2018, com 86.433 votos, espalhados por todos os municípios do Estado. Marcou sua rápida passagem pela Câmara com uma intensa e qualificada produção legislativa e despontava como um hábil articulador, respeitado por seu conhecimento jurídico.

Em nome do Diretório Nacional do PSB, apresento nossa solidariedade à família na expectativa de que encontre conforto e serenidade neste momento de dor.”

Fonte: R7

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *