Gripe espanhola, maior pandemia do século 20, matou 50 milhões de pessoas no mundo todo

O vírus da gripe espanhola era um subtipo de outro que hoje conhecemos bem, o Influenza A / H1N1. Naquela época, se viu pela primeira vez o que a gripe poderia causar.

Febre espanhola, maior pandemia do século 20, matou 50 milhões de pessoas no mundo todo
https://globoplay.globo.com/v/8441317/

Febre espanhola, maior pandemia do século 20, matou 50 milhões de pessoas no mundo todo

Quarentenas, comércio e escolas fechadas para salvar as pessoas do ataque de um vírus mortal: o mundo já viveu tudo isso intensamente, 102 anos atrás, durante a gripe espanhola. A maior pandemia do século 20 matou, segundo historiadores, 50 milhões de vítimas e deixou lições importantes que até hoje servem de referência.

O vírus da gripe espanhola era um subtipo de outro que hoje conhecemos bem, o Influenza A / H1N1. Naquela época, se viu pela primeira vez que a gripe poderia causar uma catástrofe. Estima-se que, em poucos meses, cerca de 35 mil pessoas morreram no Brasil – entre eles, até o presidente da república Rodrigues Alves, que tinha acabado de ser reeleito e morreu antes de tomar posse. O Rio de Janeiro, a capital do país, parou completamente.

A censura, a falta de informação, as mentiras contribuíram para a morte de muita gente.

Fonte: Fantástico/Globo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *