Neymar, um projeto inacabado

ANÁLISE

Aos 26 anos, o fracasso junto com os demais comandos por Tite na Rússia, com a eliminação nas quartas de final, é mais um obstáculo para o jogador superar

 

 

Paulo Galvão /Estado de Minas

postado em 07/07/2018 07:00 / atualizado em 06/07/2018 23:06

Enviado especial Kazan

Campeão da Copa Libertadores com o Santos em 2011, da Liga dos Campeões da Europa e Mundial de Clubes em 2015 com o Barcelona, Neymar ainda não conseguiu brilhar na Seleção Brasileira como nos clubes. Ele é o principal astro do escrete canarinho desde a Copa do Mundo do Brasil, em 2014, tendo levado a equipe à inédita conquista da medalha de ouro na Olimpíada do Rio, em 2016, mas na principal continua abaixo do esperado em termos de títulos e também de desempenho.

Aos 26 anos, o fracasso junto com os demais comandos por Tite na Rússia, com a eliminação nas quartas de final, é mais um obstáculo para o jogador superar. O problema é que o maior inimigo do camisa 10 parece ser ele mesmo, já que usualmente se perde tentando cavar faltas, reclamando dos adversários, da arbitragem e até dos próprios companheiros.

Neste Mundial, ficou claro que o estilo de valorizar as entradas do adversário para levar vantagem não funciona mais. Mesmo em lances em que poderia ser marcada falta, os árbitros se mostram propensos a mandar a partida seguir. Com o auxílio de vídeo cada vez mais presente, a tendência é que a situação se agrave ainda mais, dificultando a vida do craque.

Se saiu do Barcelona, onde seria o sucessor natural de Messi, para brilhar já no Paris Saint-Germain, a estratégia pode ser exatamente a melhor escolha. Além de não conseguir conquistas além das fronteiras francesas, vê Mbappé ofuscá-lo tanto no clube quanto na Copa do Mundo – o companheiro já fez três gols e ainda terá a chance de fazer mais nas semifinais contra a Bélgica e na final, caso a França se classifique.

Esse foi só um dos problemas enfrentados por Neymar até a eliminação de ontem. Quando chegou ao PSG, teve desentendimento com o uruguaio Cavani devido à cobrança de uma penalidade máxima.

Tudo foi contemporizado e o time conseguiu ganhar o Campeonato Francês, a Copa da França e a Copa da Liga Francesa, mas caiu logo nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Para completar, o técnico Unai Emery deixou o clube – segundo alguns jornalistas, por não concordar com as regalias dadas ao brasileiro.

No começo deste ano, o camisa 10 ainda teve de conviver com problema físico que o afastou dos gramados por três meses. Passou, em Belo Horizonte, por cirurgia para corrigir fratura no quinto metatarso direito e só voltou a atuar duas semanas antes da abertura do Mundial.

Depois de começo irregular, em que apresentou todo o repertório de reclamações e cavadas de faltas, que o fez se tachado de “trapaceiro” pela imprensa inglesa, ele cresceu junto com a Seleção Brasileira. Porém, à exceção da partida com o México, em que atuou em alto nível, não conseguiu ser pleno protagonista nos confrontos com Suíça, Sérvia e, por fim, a Bélgica. Friamente, Philippe Coutinho foi mais efetivo na Rússia que ele, ainda que tenha perdido uma grande chance de assegurar o empate diante dos belgas. Muito pouco para quem sonha em ser eleito o melhor jogador do mundo, superando Messi e Cristiano Ronaldo, por exemplo.

EVOLUÇÃO 

Como diante de Sérvia e México, contra a Bélgica Neymar se preocupou mais em jogar bola do que simular faltas ou reclamar. O problema é que não estava inspirado e pouco contribuiu para que o escrete canarinho saísse com resultado melhor do que a derrota por 2 a 1.

O chute já nos acréscimos do segundo tempo defendido com a ponta dos dedos por Courtois foi a última cartada do camisa 10. Restou a ele ficar agachado no campo após o apito final até ser abraçado pelo zagueiro Thiago Silva. A cara de incredulidade pode fazer com que Neymar consiga acordar. Ainda dá tempo de brilhar com a amarelinha e ser o melhor do mundo, que parece ser o objetivo maior de quem já se realizou financeiramente com o futebol.

 

Enquanto isso… Craques em inferno astral

Se Neymar tem muito para lamentar, dois dos maiores astros do futebol também naufragaram nesta Copa do Mundo. E num cenário mais catastrófico. Messi, por exemplo, viu sua Argentina se classificar a duras penas na fase de grupos, empatando com adversários pouco expressivos, como Islândia. No primeiro mata-mata, a eliminação diante da França. Já Cristiano Ronaldo teve sorte parecida. Por pouco não perde a vaga nas oitavas para o Irã. E parou por ali, batido pelo Uruguai.

 

NEYMAR A RÚSSIA

 

5 partidas
450 minutos em campo
2 gols marcados
1 assistência
27 finalizações
13 finalizações certas
5 finalizações erradas
9 finalizações bloqueadas
2 faltas cobradas
26 faltas sofridas
4 faltas cometidas
1 artão amarelo
6 mpedimentos

 

Ele entre Mundiais

 

12/6/14 – Esperança
Em sua estreia na Copa do Mundo, marca dois gols e ajuda o Brasil a vencer a Croácia por 3 a 1, no Itaquerão

23/6/14
Novamente, o jogador é destaque e balança as redes duas vezes na goleada sobre Camarões por 4 a 1, em Brasília

 

5/7/14 – Drama
Craque é atingido pelo lateral Zuñiga e fratura terceira vértebra lombar no jogo das quartas de final contra a Colômbia. Fim da linha na Copa. Fica fora do vexame diante da Alemanha, na derrota por 7 a 1 na semifinal, no Mineirão

 

6/6/15  – Nas nuvens
Assume protagonismo no Barcelona depois da lesão de Messi e leva catalães ao título da Liga dos Campeões com vitória por 3 a 1 na decisão contra a Juventus

17/6/15
Camisa 10 perde o controle, se desentende com adversários e é expulso na derrota para a Colômbia na Copa América. Brasil, de Dunga, seria eliminado pelo Paraguai nos pênaltis, nas quartas de final

 

11/1/16 – Com os bambas
Presente pela primeira vez na premiação final da Fifa de melhor jogador, atacante fica em terceiro lugar, atrás de Cristiano Ronaldo e Messi

 

20/8/16 – Ouro inédito
Depois de início ruim, Neymar lidera o Brasil na conquista inédita do ouro olímpico no Rio, com vitória nos pênaltis sobre a Alemanha

 

1/9/16 – Recomeço
Atacante brilha na estreia de Tite na Seleção Brasileira, com goleada por 3 a 0 sobre o Equador, em Quito, pelas Eliminatórias

 

23/11/16
Justiça espanhola pede prisão de cinco anos do atacante por fraude na negociação que tirou o atleta do Santos em 2013. Processo está em curso

8/3/17
Craque lidera o Barcelona na improvável goleada por 6 a 1 sobre o Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões

 

2/8/17 – Casa nova
Barcelona anuncia a saída do jogador depois de o PSG pagar a multa rescisória no valor de R$ 820 milhões, maior negociação da história do futebol

 

25/2/18 – Susto
Atleta sofre fratura no quinto metatarso do pé direito em jogo contra o Olympique de Marselha, com prazo de recuperação de três meses

6/3/18
Com o craque fora, PSG cai nas oitavas de final da Liga dos Campeões para o Real Madrid

3/6/18
Jogador, operado em Belo Horizonte, volta aos gramados no segundo tempo da vitória da Seleção Brasileira contra a Croácia por 2 a 0, em Liverpool

 

6/7/18 – Adeus
Camisa 10 fracassa de novo na tentativa de levar o Brasil ao hexa com a derrota por 2 a 1 para a Bélgica, pelas quartas de final da Copa do Mundo

 

Fonte – Correio Braziliense


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *